• facebook
  • flickr
  • twitter
  • COPA DO MUNDO | MODA | BRASIL MOSTRA TUA CARA

    editorial, História da Moda, Marketing de Moda, Pesquisa de Moda, Tendencias e Inspiração

    18/06/2013

    a_moda_e_a_copa_do_mundo

    Estou republicando este texto em um momento de grande importância na história brasileira.

    A MODA E A COPA DO MUNDO 

    Os números da copa do mundo de 2014 no Brasil são astronômicos. Investimentos em estádios (que hoje são denominados Arenas), infraestrutura como aeroportos , hotéis, transportes e outras tantas coisas necessárias para que o Brasil consiga realizar um evento deste porte. A contrapartida de todo este investimento, tem que beneficiar o maior número de segmentos produtivos do País. Seja em vendas diretas, seja em imagem institucional.

    Serão 12 cidades sedes de Porto Alegre a Manaus, o Brasil vai ter a oportunidade de mostrar sua cara, sua grandeza, seu povo, sua beleza, seu produtos e sua moda. Moda?

    Qual é a cara da moda brasileira? Qual o nosso DNA? Vamos vender apenas Havaianas para os quase 600.000 turistas que são esperados para a Copa?  Vamos mostrar o que além da nossa seleção para os 1 bilhão de telespectadores de todo mundo que assistiram a copa?

    Esta semana li uma notícia publicada no site do Ministério da Cultura que vou reproduzir;

    Ministra garante espaço da moda na Copa/2011

    Em reunião com representantes da moda, em São Paulo, a ministra da Cultura, Marta Suplicy, anunciou que será instituído um curador para articular a participação da moda nas Arenas Culturais, projetadas para a Copa do Mundo de 2014.

    A proposta das Arenas Culturais é reunir em 12 espaços simultâneos – cidades-sede da Copa – mostras e circulação da produção cultural brasileira, seja na gastronomia, design, moda, dança, teatro, música, afro-brasileira, indígena, permitindo a quem visitá-las uma visão mais ampla da riqueza cultural do Brasil.

    “A moda estará presente nas Arenas Culturais e para isso será nomeado um curador que terá a tarefa de pensar a participação do setor, por meio de desfiles, exposições e outros”, afirmou a ministra.

    Essa ação vai mostrar a moda não só das cidades-sede, onde estarão instaladas as Arenas Culturais, mas das regiões brasileiras. “A moda do Pará, por exemplo, poderá ser apresentada em Manaus, que é cidade-sede”, disse Marta Suplicy.

    Encontro

    Na reunião com a ministra estiveram presentes Alexandre Hercovitch, Reinaldo e Pedro Lourenço, Glória Coelho, Afonso Luz, Eduardo Dugois, Oskar Metsavah, Samuel Cirnansk e Didi Rezende. Também presente a secretária da Economia Criativa do MinC, Cláudia Leitão.

    Trataram dos desafios e dificuldades do setor, internacionalização da moda e ações que podem ser articuladas futuramente com o MinC, sobretudo na economia criativa.

    A consultora de cultura do setor da moda Didi Rezende, em nome do grupo, afirmou que o encontro com a ministra foi muito proveitoso: “A reunião demonstra um interesse do ministério em nos ajudar a resolver questões do mundo da moda. A ministra tem uma boa vontade imensa para ouvir as pessoas.”

    (Texto: Nathalia Melati, Ascom/MinC) (veja matéria)

    Isso quer dizer que todo esforço de nossos formadores de opinião em moda, nossos criativos e o governo se limitam a um stand dentro do  “espaço coletivo” cultural nas arenas?

    Diversos setores estão aproveitando o acontecimento  para investir e crescer. Investimentos pesados em áreas degradadas estão sendo feitos para aumentar a qualidade de vida nestas áreas. Vejam a construção do estádio do Corinthians em Itaquera em São Paulo. O seu “em torno” vai ter um desenvolvimento fantástico antes, durante e principalmente depois da copa.

    Toda vila olímpica de Londres foi construída em uma área degradada. Hoje só o shopping contruído já se tornou uma das grandes atrações da cidade.

    Vamos falar das cidade sede, são 12:

    Porto Alegre e Curitiba – Estamos no sul em um dos maiores polos de moda do País incluindo Santa Catarina e Paraná

    São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte – Só a região do Brás e Bom Retiro, em São Paulo, é responsável por quase 70% da moda brasileira, Rio de Janeiro sempre ditou moda e hoje Minas é um grande celeiro de estilistas e novas marcas. Salve, salve, Ronaldo Fraga, Victor Dzenk e um monte de gente boa que está vindo de lá.

    Recife, Natal e Fortaleza: São os maiores polos de modo do nordeste. Também são os maiores polos de produção de renda do Brasil.

    Salvador, Brasilia, Cuiaba e Manaus: São polos ainda em formação precisando de incentivo.

    Vejo que deveria existir um forte investimento, a partir de agora, em qualificação, principalmente nos polos de produção de moda CD. A mão de obra existe, o mercado existe, falta qualidade produtiva e qualidade criativa.

    Pequenas cidades como Pesqueira e Poção, no agreste Pernambucano, onde fizemos uma visita técnica e alguns editoriais (veja aqui), são grandes produtores da renda renascença que aqui é reconhecido como artesanato e no mundo é vendido como moda. Nesta região, existe uma capacidade produtiva enorme  sem nenhuma qualificação de acabamento, modelagem e criatividade. Quantos polos como estes existem no Brasil de renda, crochê, malharia, acessórios de moda e outras tantas coisas?

    Quanta renda se venderia neste período de Copa do Mundo e depois disso dentro do mercado interno com roupas de maior qualidade?

    Porque entidades como Sebrae e Senac não se unem com as escolas, faculdades e universidades de moda em busca desta qualificação. Um “New Projeto Rondon Fashion”? Por que empresas grandes de varejo como a Zara (com o nome sujo até hoje com o episódio do trabalho escravo) não patrocinam estas qualificações e compram a produção? Porque entidades como ABEST, ABIT, ABTT não investem em campanhas deste tipo?

    Grandes eventos como a Copa do Mundo geram grandes oportunidades de crescimento. Todos sabemos que a moda brasileira sofre um grave momento de crise criativa e de posicionamento dentro do varejo com a concorrência chinesa. Não é a hora desta gente brasileira mostrar seu valor? Paulo Fernando | Comunidade Moda | As fotos foram tiradas do Blog Letras e Prosas de uma matéria postada pela Tatiana de Brasilia que inclusive ensina como fazer a Bandeira

     

    Algumas referências pesquisadas interessantes

     

    Site SEBRAE – Copa 2014 – (Clique AQUI)

    Portal da Copa – Governo Federal – (Clique AQUI)

    Copa do Mundo FIFA de 2014 -Wikipédia – (Clique AQUI)

    Patrocínios e Licenças da Copa 2014 – Site FIFA – (Clique AQUI) 

    Artigos Relacionados:

    Poção | Pernambuco | O berço da renda renascença no Brasil | Parte 1
    Miranda Kerr | Terry Richardson | Harper's Bazaar
    TOM FORD POR TOM FORD | CAMPANHA VERÃO 2013
    ComunidadeModa 2013 - Todos os direitos reservados