• facebook
  • flickr
  • twitter
  • A MULHER GOTHIC CHIC – A INSPIRAÇÃO

    História da Moda, Pesquisa de Moda, Tendencias e Inspiração

    28/07/2013

     GÓTICO, LOLITAS, MANGÁS, COSPLAY – TENDÊNCIAS FORTES
     
      

     

     
    A moda gótica além de possuir um mercado enorme em todo mundo e divertida e sensual.

    As tribos e variações são muitas. 


     

    As discuções sobre o tema são sempre fortes pois não existe um parâmetro muito correto para se definir o estilo Gótico. 

    O gótica e lolita iniciou-se no meio dos anos 90 entre as estudantes japonesas inspiradas pela banda Malice Mizer e por Mana em especial, o guitarrista da banda efeminado, que usava vestidos rendados brancos e pretos, Elaborados Laços, falsos cílios e maquiagem pesada.
     

    O visual pegou como parte da cultura “cosplay” japonesa, onde os jovens se fantasiam como figuras icônicas do pop, muitos deles vindo de personagens de desenhos animados. Logo como. Estilistas locais entraram na onda e a moda se espalhou.

    Em 2000, os editores da revista de moda japonesa Kera publicaram uma Bíblia Gótica e Lolita, que teve uma circulação de 80 mil exemplares.

    Enquanto o visual se espalhava, ele inspirou diferentes interpretações, além do tradicional visual gótica e lolita, que se baseia em vestidos brancos e pretos, grandes sapatos pretos, maquiagem pesada. Também existe uma Lolita Doce, explodindo em tons pastéis e ondulações. Todas as fantasias são exploradas pelas lolitas dos uniformes escolares a mocinhas recatadas. O importante é transgredir.
     
     
     

    Glossário

     

    Cosplay Abreviação de jogador “costume” (tradução em Fantasia) é uma atividade que surgiu nos Estados Unidos da América em convenções de quadrinhos na década de 70, quando fizeram uma promoção onde as pessoas com fantasias de Super-herois entrariam de graça. Com o passar do tempo foi se Tornando uma tradição e um habito que se espalhou por todos os tipos de convenções Envolvendo personagens ou séries, principalmente as de “Jornada nas estrelas”Star Trek e “Guerra nas estrelas”Star Wars, Aonde as pessoas fantasiadas se tornaram uma principal atração com concursos de fantasia e interpretação de cenas dos filmes ou episodios revelando talentos de nivel profissional. Rapidamente se espalhou pelo mundo todo, chegando na Comiket, Famosa convenção realizada há anos no Japão aonde o termo se popularizou e se espalhou especialmente em eventos e encontros de anime, Mangá e Videogames, Respectivamente as animações e quadrinhos japoneses.

    Mangá Os mangás Têm suas raízes não período Nara (século VIII dC com) uma aparição dos primeiros rolos de pintura japoneses: os emakimono. Eels associavam pinturas e textos que juntos contavam uma história à medida que eram desenrolados. O primeiro desses emakimono, o Ingá Kyo, é uma cópia de uma obra chinesa e separa nitidamente o texto da pintura.
    A partir da metade do
    Século XII, Surgem os primeiros emakimono com estilo japonês, do qual o Genji monogatari Emaki é o representante mais antigo conservado, sendo o mais famoso o Chojugiga, Atribuído ao bonzo Kakuyu Toba. O Chojugiga está guardado no templo de em Kozangi Quioto. Nesses últimos surgem, diversas vezes, textos explicativos após longas cenas de pintura. Essa prevalência da imagem assegurando sozinha a narração é hoje uma das características mais importantes dos mangás.
    Não
    período Edo, Em que os rolos são substituídos por livros, como estampas eram inicialmente Destinadas à ilustração de romances e poesias, mas Rapidamente surgem livros para ver aos livros em oposição para ler, antes do nascimento da estampa independente com uma única ilustração: o Ukiyo-e não Século XVI. É, aliás, Katsushika Hokusai O precursor da estampa de paisagens, nomeando suas célebres Caricaturas publicadas de 1814 à 1834 em Nagoya, Cria a palavra mangá – significando “desenhos irresponsáveis” – que pode ser escrita, em Japonês, Das seguintes formas: Kanji (漫画, Kanji?), Hiragana (まんが, Hiragana?), Katakana (マンガ, Katakana?) E Romaji (Manga).
     

    Gothic Lolita ou “GothLoli” (ゴスロリ, gosurori) é uma moda urbana japonesa popular entre adolescentes e jovens adultas (e por vezes pessoas do sexo masculino), que vestem roupas de inspiradas, em sua Maioria, pela moda Vitoriana, Rococó ou edwardiana Tentam imitar e freqüentemente uma aparência de bonecas de porcelana ou princesas. A origem do gosurori É uma COMBINAÇÃO da moda lolita – Parecer tentar que envolvem ‘fofa’ ou meiga um ponto de Parecer infantil – e Certas características da moda gótica.
    A cultura japonesa dá muito mais Importância um uma aparência e comportamento juvenis do que um ocidental, e algumas mulheres adultas compram coisas como produtos com uma estampa da
    Olá Kitty – Que no ocidente Geralmente tem crianças como público-alvo. O gosurori talvez seja uma extensão desse fenômeno, conhecido como Cute Cultura.
    Ó estilo floresceu nos idos de 1997/1998 e se Tornou um Estabelecido bem estilo, Próprias com suas grifes, disponível em diversas boutiques, e até mesmo em algumas grandes lojas de departamentos a partir de 2001. Alguns Consideram o gosurori como uma resposta ao movimento
    Kogal, Tido pelas lolitas como “vulgar”, já que envolvem exposição do corpo e sensualidade. No entanto, o gothic lolita talvez não POSSA ser considerado como uma subcultura propriamente dita já que não existe uma ideologia ou um credo comum a todas, um padrão de comportamento, nem música ou arte específicas uma Serem apreciadas – mas acima de tudo lolitas não são criaturas Necessariamente grupais, que Buscam socializar com outras lolitas. Sendo assim individualistas, não há como classifica-las como uma tribo.
    Gothic Lolita é uma das subcategorias do visual Lolita (
    Loli). Outras Incluem categorias Classic Lolita (mais tradicional, contando com estampas florais, cores mais claras e mais sofisticadas, mais maduro e com ar ‘), Sweet Lolita (tons pastéis, temas angelicais, renda, laços e flores), Ero Lolita (que E.U.A. cinta-ligas, saias mais curtas, espartilhos, baby dolls e), Punk Lolita (E.U.A. de corsets, tecidos em xadrez, estampas com caveiras), Country Lolita (abusando de estampas quadriculadas e florais para Criar o efeito meigo e campestre) e Gurorori (com temas mais obscuros e Mórbidos, incluindo muitas vezes tapa-olho, bandagens e sangue falso).
    O estilo foi Influenciado e tornado ainda mais popular pela imagem de Certas bandas de
    Visual Kei (ou rock visual, lit. “linhagem visual”), que Possuem ou possuíam entre seus integrantes usuários ou fãs do visual lolita. O Visual Kei é um subgênero do rock japonês formado por bandas de visual elaborado, Cujas apresentações muitas vezes contam com elementos teatrais – mas com estilo musical que muitas vezes difere de outros grupos enquadrados na mesma categoria. É importante ressaltar que várias lolitas ressentem essa ligação com Consideram e visual kei lolitas fãs dessas bandas e ídolos como bandgirls E não lolitas “de verdade”: como se as lolitas fãs de rock se vestissem de lolita apenas visual por influência de seus ídolos, para se encaixar com os fãs e outros por não gostarem do estilo.
    Mana, O líder kei da extinta banda de visual Malice Mizer, É creditado como um tendão ajudado popularizar o Gothic Lolita. Ele criou os termos “Elegant Gothic Lolita“(EGL) e”Elegant Gothic Aristocrat“(EGA para descrever), como peças de sua própria grife Moi-même-Moitié

    , Fundada em 1999 – que Rapidamente se Estabeleceu como uma das marcas mais desejadas da cena Gothic Lolita. No ocidente, o termo “EGL” diversas vezes é tratado como se abrangesse toda a moda Lolita, ou como se fosse um sinônimo de “gótico Lolita”. “EGL” na verdade refere-se somente a linha de roupas da grife Moi-même-Moitié que leva este nome – e que é formada por roupas Gothic Lolita.

    Abaixo vamos ver exemplos de looks desfilados que tenham por inspiração o tema. Comunidade Moda – Pesquisa Comunidade Moda – Fotos: Pesquisa Comunidade Moda

     

    Artigos Relacionados:

    SUPER HERÓIS EM EXPOSIÇÃO NO METROPOLITAN DE NOVA YORK
    Campanha Diesel Verão 2012
    THE DAY AFTER | SPFW