• facebook
  • flickr
  • twitter
  • LaChapelle o mais pop dos fotógrafos

    Beauty, editorial, História da Moda, Pesquisa de Moda, Tendencias e Inspiração

    23/10/2013

    Sempre gostei e gosto de David Lachapelle. Um artista que faz das suas fotos verdadeiras obras de arte (suas exposições correm o mundo).  Nasceu em 1963 ( Fairfield, Connecticut ) seu estilo é único onde mistura a fotografia com computação gráfica. É a leitura do pop Andy Warhol contemporâneo um Dali surreal.

    Estudou Belas Artes na North Carolina School of the Arts até se dirigir rumo a Nova Iorque estudar simultaneamente na Arts Student League e na School of Visual Arts. Já na Big Apple, LaChapelle conseguiu o seu primeiro trabalho profissional enquanto fotógrafo ao serviço da revista Interview, pela mão precisamente do seu fundador, Andy Warhol. Durante o final da década de 80 e na década de 90 LaChapelle começou a ser grandemente reconhecido na cena nova-iorquina. Esse reconhecimento deve-se à inusualidade das imagens que cria, testemunho de um mundo surreal, através de fotos ultra saturadas que misturam o glamour com uma fantasia cómica, de beleza e bizarria. O seu trabalho fotográfico já foi capa de todas as principais publicações de moda e não só, como a Italian Vogue, Vanity Fair, Rolling Stone, i-D, Vibe, Interview, e a The Face, entre muitas outras. Encontra-se também sob contracto com a americana Vanity Fair. Dentro da publicidade, o currículo de LaChapelle estende-se a marcas como L’Oreal, Iceberg, MTV, Ecko, Diesel Jeans, Sirius, Ford, Sky Vodka, etc. Além dos habituais retratos que faz dos mais importantes (leia-se, famosos) artistas contemporâneos, LaChapelle concebeu capas para os albums de músicos como Macy Gray, Moby, No Doubt, Whitney Houston, Lil’ Kim, Elton John, e Madonna. Descrito pelo New York Times como o “fellini da fotografia”, David LaChapelle tem já alguma obra publicada sobre o assunto. Desde 1996, ano em que chegou aos escaparates o seu livro de estreia, “LaChapelle Land”, pela mão da editora Calllaway, o fotógrafo já editou “Hotel LaChapelle” pela mesma editora, “If you want reality, take the bus” em 2002 pela Artmosphere, e prepara-se para editar em fevereiro deste ano uma gigante retrospectiva de 700 páginas pela editora Taschen, intitulado “Artists And Prostitutes”. Também já diversos museus e galerias de arte se mostraram interessados no trabalho do fotógrafo do norte da américa, galerias como a nova-iorquina “Staley-Wise and Toni Shafrazi Galleries”, a “Fahey-Klein Gallery” na costa oeste, mais precisamente na Califórnia bem como em algumas galerias europeias como a austríaca “Art Trend”, a alemã “Camerawork, e a galeria italiana “Sozzani and Palazzo delle Esposizioni”. Mais recentemente, o seu trabalho foi mostrado no Londrino “Barbican Museum”, no qual conseguiu um recorde de visitantes que o museu mantém imbatível até à data. Por entre todas as personalidades que conseguiram ter o privilégio de ser matéria-prima para a obra de LaChapelle, destacam-se nomes como o do já falecido Tupac Shakur, Madonna, Amanda Lepore, Eminem, Philip Johnson, Lance Armstrong, Pamela Anderson, Lil’ Kim, Uma Thurman, Elizabeth Taylor, David Beckham, Paris Hilton, Leonardo DiCaprio, Hillary Clinton, Muhammad Ali, Britney Spears, e até o próprio Andrew Warhol. Apesar de apenas uma longa-metragem constar na sua filmografia, David LaChapelle está bastante familiarizado atrás das câmaras de filmar. Na sua carreira de video-clips para músicos e/ou bandas estão incluídos trabalhos para Jennifer Lopez, Britney Spears, Avril Lavigne, No Doubt, Whitney Houston, Macy Gray, Blink 182, Elton John, Christina Aguilera, The Vines e o muito celebrado video “Natural Blues” de Moby, vencedor de um prémio MTV para melhor video do ano. A sua longa-metragem, o documentário RIZE, lançado em 2004, tem vindo a receber as melhores críticas possíveis por parte de toda a crítica especializada. Recentemente, LaChapelle aventurou-se também pela direcção de espéctaculos, mais precisamente concebendo todo o concerto “The Red Piano” de Elton John. Entre os muitos prémios que lhe têm vindo a ser granjeados, sobressaem o prémio de fotógrafo do ano em 1996 nos VH1 Fashion Awards, o prémio de melhor documentário no Aspen Film Festival, o de Realizador do Ano e melhor video Rock nos MVPA Awards, e foi classificado como a segunda mais importante pessoa no mundo da fotografia, pela American Photo Magazine. LaChapelle, é com toda a certeza um dos fotógrafos contemporâneos que mais trabalho dedica à fase da composição. Raramente as suas fotos são espontâneas, e quase sempre têm um elaborado trabalho de composição de cor e equilibrio dos vários elementos por detrás. Por norma, as imagens de David LaChapelle, são extremamente preenchidas, e recheadas de todo o tipo de acessórios e adereços que sirvam a personagem que ele fotografa. Esses adereços nunca são deixados ao acaso, constituindo, por outro lado, um elemento fulcral para a narrativa da imagem. As personagens das suas obras nunca se encontram muito longe da objectiva, estão sempre apenas longe suficiente para que todo o seu corpo possa comunicar com a imagem. LaChapelle, tem por isso uma predilecção por planos americanos e por planos gerais. Outra característica comum, é o uso regular da profundidade de campo, especialmente nas fotografias de exterior. Nunca as personagens que integram as suas fotos se encontram numa pose amorfa, neutra, vertical. Ainda que estáticas, estas regularmente encontram-se abaixadas, dobradas, deitadas e muitas vezes com poses que se aseemelham às de um animal quadrípede. A confusão inicial transmitida pelas imagens do fotógrafo americano, é após algum tempo substituida pela curiosidade de decifrar todos os elementos que compõe a sua escrita visual. LaChapelle é mestre em ordenar e limpar o caos que invade o seu trabalho. Paulo Fernando – Comunidade Moda – Fotos – David Lachapelle

     

     

     

                                          

    Artigos Relacionados:

    Gaultier leva o punk londrino para Paris
    SAPATOS & BOLSAS - O MELHOR DO MILAN FASHION WEEK - FALL 2011
    Campanha da Tom Ford feminina outono/inverno 2012
    ComunidadeModa 2013 - Todos os direitos reservados