• facebook
  • flickr
  • twitter
  • MERCADO DA MODA – BRMalls assume gestão da Daslu

    Tendencias e Inspiração

    12/02/2008

    Butique de Eliana Tranchesi passa a ser âncora de shopping de luxo

    Veja também tudo sobre a morte de Eliana Tranchesi (clique aqui)

    A BRMalls, maior empresa de shopping centers do País, vai assumir a gestão da Villa Daslu, espaço que abriga uma área de eventos e 70 lojas anexas à Daslu.

    A butique criada pela empresária Eliana Tranchesi passará a ser somente a âncora do empreendimento. Por enquanto, o contrato prevê apenas a gestão. É um dos raros casos em que a BRMalls entra sem comprar participação.

    E é o primeiro no segmento de luxo. “Nossa idéia inicial é administrar o negócio. Mas estamos abertos a comprar o empreendimento no futuro”, afirma o presidente da BRMalls, Carlos Medeiros.

    A dona do terreno em questão é a construtora WTorre, que por sua vez é sócia do Iguatemi no shopping voltado para o público de alta renda que será construído a alguns metros da Daslu. A entrada da BRMalls traz duas mudanças fundamentais: Eliana volta à sua origem, com planos mais modestos, focada apenas na sua loja, e a concorrência no varejo de luxo fica ainda mais acirrada.



    Um triângulo (nada) amoroso foi criado na região da Marginal do Rio Pinheiros, em São Paulo. O mercado será disputado por três dos maiores e mais capitalizados grupos de shopping centers do Brasil. De um lado, divididos apenas por um muro, estarão BRMalls e Iguatemi.

    Do outro, a concorrente JHSF, que prevê inaugurar em abril um shopping de luxo a céu aberto com lojas como Tiffany, Ermenegildo Zegna e Empório Fasano.

    Segundo fontes do mercado, a própria JHSF foi sondada para administrar a Villa Daslu, mas os advogados da empresa não recomendaram a entrada na operação. Em julho do ano passado, a JHSF fechou um acordo para levar a loja Daslu para os seus futuros empreendimentos.


    As negociações com a BRMalls começaram em setembro. Segundo Medeiros, o convite partiu da própria Eliana. “Agora, com mais foco, o negócio vai gerar mais eficiência. Antes, o foco da Eliana estava muito dividido entre a sua butique e as lojas da Villa”, diz Medeiros.

    A BRMalls receberá uma participação sobre os resultados das vendas. Por isso, é importante levar mais público e fazer as mercadorias girarem mais rápido, o grande desafio de Eliana.

    EXPANSÃO

    O plano imediato da companhia é fazer uma expansão de 1,2 mil metros quadrados. O espaço já existe, mas hoje é ocupado pela administração. Medeiros pretende trazer novas grifes e aumentar o espaço de operações bem sucedidas como Richard’s, Louis Vuitton e Ferragamo. A Villa tem 8,5 mil metros quadrados de lojas e restaurantes e outros 3,3 mil metros quadrados de áreas de eventos.


    O talento de Eliana nunca foi organizar contas e cortar custos. Mas a BRMalls vai pegar a casa um pouco mais organizada. No último ano, os administradores passaram a tesoura em todos os excessos, desde as contas de água, luz e telefone ao cafezinho e champanhe servidos de graça na loja.

    Especializada em comprar ativos que podem se valorizar com novas práticas de gestão e melhorias nos bens, a GP Investimentos – uma das principais acionistas, ao lado do investidor americano Sam Zell – levou para a BRMalls a mesma fórmula aplicada com sucesso nos seus mais diversos negócios. A empresa transformou-se numa máquina poderosa de compras.

    Atualmente, tem R$ 1 bilhão em caixa. De janeiro a setembro do ano passado, fez 32 aquisições, sendo 21 em novos shoppings. Até aqui, os resultados têm agradado ao mercado.
    O Estado de São Paulo 12/02/2008 – Patrícia Cançado

     


    (meus comentários): De acordo com a Ninoca (minha mãe) ela há muitos anos ja comprava suas roupas em uma butique fechada.


    Lucia Piva de Albuquerque (aqui aos 17 anos) deu início ao que seria a Daslu em 1958. Com sua sócia Lourdes Aranha, ela recebia as amigas em casa para um bom papo, cafezinho e compras, claro. O negócio prosperou e logo havia uma fiel clientela para a exclusiva boutique “das-lu”.

    O negócio cresceu se expandiu e tomou conta de um quadrilátero na Vila Nova Conceição. Pressionados pela lei de uso e ocupação do solo tiveram que sair e abriram a Villa Daslu no espaço ocupado até hoje.

     


    Acho que a escolha do lugar foi o grande erro. Ao se colocar na zona de influência do Shopping Iguatemi assumiu uma briga de “gente grande” no qual Eliane não esperava ou se esperava não se preocupou. O espaço ficou lindo mas perdeu o ar de individualidade e personalização que sempre caracterizou o atendimento da Daslu desde o tempo que Ninoca (minha mãe) ia tomar café na “das lu”.

    Como a própria reportagem diz a briga vai ser feia com tres grandes empreendimentos brigando pelo mesmo público e ocupando a mesma área de influência.

    Rua Oscar Freire - Vitrines Outono-Inverno 2007

    Acho que quem sai ganhando é a Oscar Freire. (Paulo Fernando)

    Artigos Relacionados:

    Inverno 2013 | Mango | Kate Moss
    ISABELI FONTANA | EL PAIS | ESPANHA
    Brad Pitt | Chanel No. 5

    Tags:, , , , , , , , , , ,

    Deixe sua opinião

    Deixe uma resposta

    ComunidadeModa 2013 - Todos os direitos reservados